• Uncategorized
  • by equipe@angulodigital.com.br
  • 19 de agosto de 2019
  • 0

O câncer de testículo é um câncer muito comum em homens mais jovens, para ser mais exato com idades entre 15 e 35 anos. E o tratamento é bem-sucedido em 95% dos homens que passam por esse problema, o que já é uma ótima notícia.

Na maioria dos casos, o indivíduo encontra o próprio câncer. E as vezes, é descoberto por médicos durante um exame físico de rotina, que aliás é muito importante e fundamental na vida de qualquer homem.

Qualquer pessoa que perceba algo incomum sobre seus testículos deve procurar um médico, especialmente se detectar algum desses casos:

  • Um nódulo indolor ou inchaço em um testículo;
  • Dor em um testículo ou escroto;
  • Desconforto em um testículo ou escroto;
  • Uma sensação de peso no escroto;
  • Uma dor surda na região lombar, na virilha ou no abdome;
  • Acúmulo repentino de líquido no escroto;
  • Cansaço inexplicável ou mal-estar.

Vale a pena lembrar que esses sintomas citados acima podem não necessariamente ser causados ​​por um câncer de testículo. De fato, menos de 4% dos nódulos nos testículos são considerados cancerígenos.

Mas fique atento, não é bom ignorar um nódulo ou inchaço no testículo, no entanto, é sempre muito importante consultar o seu médico, pois somente ele poderá com precisão determinar a causa e retirar suas dúvidas.

Causas do câncer de testículo.

Embora muitos cientistas e pesquisadores não tenham certeza sobre quais são as causas específicas do câncer de testículo, existem alguns fatores que podem aumentar o risco de um homem desenvolver a doença.

Esses fatores de risco incluem:

  • Criptorquidismo: Se dá quando um ou os dois testículos não descem para a bolsa escrotal, no momento da sua formação.

  • Anormalidades congênitas: Homens nascidos com anormalidades do pênis, rins ou testículos.

  • Hérnia inguinal: Homens que nascem com hérnia na virilha.
  • Já ter tido câncer de testículo: Se um homem já teve câncer de testículo, é mais provável que ele o desenvolva no outro testículo.

  • Histórico familiar: Um homem que tem um parente próximo com câncer de testículo é mais propenso a desenvolvê-lo em comparação a outros homens.

  • Desenvolvimento anormal: Condições, como a síndrome de Klinefelter, onde os testículos não se desenvolvem normalmente, podem aumentar o risco de câncer de testículo.

  • Orquite por caxumba: É uma complicação incomum de caxumba em que um ou ambos os testículos ficam inflamados.

Tratamento do câncer de testículo.

Como já foi falado aqui, cerca de 95% de todos os homens com câncer de testículo, se recuperam completamente após receber o tratamento adequado. Quanto mais cedo o paciente for diagnosticado e tratado, melhor será seu prognóstico e chances de cura.

O tratamento para o câncer de testículo pode envolver cirurgia, radioterapia, quimioterapia ou uma combinação desses procedimentos, que somente o seu médico após a constatação do câncer de testículo poderá indicar.

Autoexame para o câncer de testículo.

Vou ensinar um passo a passo bem simples, para que seja feito o autoexame do câncer de testículo, e o melhor momento para verificar a si mesmo, é quando a pele do escroto está relaxada, logo após a um banho morno.

1º Passo – Suavemente segure o escroto nas palmas das duas mãos. Fique em frente ao espelho e procure por qualquer inchaço na pele do escroto.

2º Passo – Sinta o tamanho e peso dos testículos primeiro, com os dedos e os polegares, pressione e seja receptivo a qualquer caroço ou inchaço incomum. Alguns homens têm um testículo que ficam mais baixos que o outro, alguns têm um testículo maior que o outro, isso varia e é normal.

3º Passo – Em cada toque, tente detectar qualquer aumento significativo no tamanho ou peso dos testículos. Sinta cada testículo individualmente. Coloque os dedos indicador e médio sob o testículo enquanto seus polegares estão no topo.

4 º Passo – Suavemente role o testículo entre os polegares e os dedos, ele deve ser liso, oval e um pouco firme. Não deve haver nódulos ou inchaços. A parte superior e a parte de trás de cada testículo deve ter uma seção em forma de tubo onde o esperma é armazenado, conhecido como epidídimo, que pode ser ligeiramente sensível. É normal sentir-se macia.

Fazer o autoexame é sim importante e serve de alerta, mas os cuidados com a saúde do homem devem ser indispensáveis, não deixe de fazer seus exames de rotina, e de cuidar de sua alimentação da melhor maneira possível.

Prevenção do câncer de testículo.

Não é possível prever a maioria dos casos de câncer de testículo, pois as causas são em grande parte desconhecidas. Muitos homens que desenvolvem câncer de testículo não possuem nenhum fator de risco conhecido.

No entanto, é possível garantir que o câncer não avance antes que o tratamento seja realizado, o melhor é sempre que o mesmo seja diagnosticado o quanto antes, por isso não deixe de procurar seu médico para exames regulares. Marque já sua consulta!

Adicionar comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Entrar em contato