fbpx
Dr. Érico Diógenes | Urologista especialista em Cirurgia Robótica pedra nos rins
  • 0

Veja os principais sintomas da Pedra nos Rins e como tratá-los:

Os rins desempenham funções vitais para o corpo humano, como a regulação da pressão sanguínea, funções endócrinas, filtração e  excreção de resíduos metabólicos.
Essenciais para manter o equilíbrio do corpo, o comprometimento das funções renais pode afetar outros processos do corpo e prejudicar a saúde do indivíduo.

A litíase renal é uma condição onde há presença de cálculos renais, também conhecidos como “pedras” nos rins. Essa é uma das maiores causas da cólica renal.  As pedras são compostas por sais minerais que ficam depositados no interior dos rins, em regiões como os cálices ou pelve renal.

Quais os sintomas de quem tem pedra nos rins?

Uma pessoa pode ter litíase renal por muito tempo, sem apresentar os sintomas.
As manifestações clínicas podem aparecer quando o cálculo renal é deslocado para as vias urinárias. Essa imigração pode obstruir o ureter (canal que conduz a urina do rim à bexiga), provocando uma dor intensa que pode incapacitar o indivíduo.

A cólica renal é um dos principais sintomas da litíase. É referida como uma dor
de início súbito na região lombar, do lado onde o rim acometido está. Essa dor pode
irradiar para região genital. A pessoa não consegue encontrar uma posição de alívio para
a cólica, que pode ser tão intensa a ponto de causar náuseas e vômitos.

Também não é incomum que ao migrarem os cálculos renais lesionem as
paredes do ureter, causando perda de sangue na urina, que aparece avermelhada.
Fragmentos dos cálculos renais também podem sair na micção, proporcionando dor ao
urinar. Além disso, o paciente pode sentir urgência de ir ao banheiro e desconforto na
região da bexiga. A obstrução das vias urinárias pode impedir a passagem da urina e
causar uma hidronefrose, ou seja, dilatação do rim.

Qual o tratamento para quem tem pedra nos rins?

A litíase renal pode ser tratada com o uso de medicamentos ou cirurgia. Para o
diagnóstico, além do exame físico, deverão ser feitos exames de imagem para verificar
o tamanho, quantidade e localização dos cálculos renais.

Quando os cálculos possuem tamanho menor que 5mm, localizados
principalmente na porção final do ureter e sem maiores complicações podem ser
eliminados naturalmente pelo organismo, desde que com o uso de analgésicos e anti-
inflamatórios. A hidratação reforçada é recomendada para que haja um grande volume
de urina, que ajudará na expulsão do cálculo.

Cálculo renais com tamanho maiores não conseguem passar pela uretra (canal
por onde passa a urina) e precisam ser retirados mediante intervenção cirúrgica. Os
métodos cirúrgicos mais utilizados são litotripsia extracorpórea, nefrolitotripsia
percutânea, ureterolitotripsia e a cirurgia convencional.

Litotripsia extracorpórea: é utilizado um aparelho de ondas de choque na pele, que
fragmenta os cálculos e permite que eles sejam eliminados com a urina.

Nefrolitotripsia percutânea: minimamente invasivo, é realizada uma pequena incisão
na região lombar para alcançar o rim e um pequeno endoscópio é introduzido um
endoscópio para criar um trajeto até onde os cálculos estão localizados, para fragmentá-
los e aspirá-los.

Ureterolitotripsia: uma microcâmera chamada ureteroscópio é introduzida a partir da
uretra, percorrendo o caminho inverso da urina e percorrendo ureter até o rim, para
localização dos cálculos, que devem ser fragmentados e retirados.

Cirurgia convencional: é necessária a incisão e abertura do rim para remoção dos
cálculos renais.

O médico urologista deverá avaliar o paciente e definir a melhor opção de tratamento,
levando em consideração o tamanho, quantidade e localização dos cálculos renais, bem
como os demais sintomas associados.

Ficou com dúvidas? Entre em contato!


Leia mais conteúdos:

> O que é vasectomia?

> Câncer de próstata: cirurgia aberta, laparoscópica ou robótica?

> Cálculo renal, atinge homens e mulheres.


Ebook sobre Cirurgia Robótica em urologia.

Quem é o Dr. Érico Diógenes?

Já é paciente do Dr. Érico Diógenes? Deixe sua avaliação no Google Aqui.

Você está com uma emergência urológica? Acesse nosso site.

Adicionar comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Entrar em contato